YouTube


Visite o Canal Estudando Línguas e Temas Diversos (Powered Leco) e assista nossas videoaulas




quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A importância da leitura dos livros



Nesta aula vamos estudar como realizar a pré-leitura e como encontrar seu conteúdo essencial de um livro.

Preste atenção no que segue.

Antes de tudo, leia a biografia do autor na Wikipédia e dê especial atenção ao contexto histórico no qual a obra foi escrita, em especial, a fase da vida do escritor em que o livro foi escrito.

Depois, avalie o significado do título e leia as orelhas do livro, onde serão encontradas na maioria das vezes considerações sobre o tema ou sobre o autor.

Examine índices, capítulos e tudo aquilo que puder lhe dar uma noção da estrutura da obra a ser lida ou estudada.

Faça uma pré-leitura de cada capítulo lendo os primeiros e os últimos parágrafos, para ter uma ideia geral do que está sendo tratado.

Dê apenas uma rápida olhada no material pré e pós-textual e vá direto a leitura do corpo principal da obra.

Lembre-se do que Hegel argumentou no Prefácio da Fenomenologia do Espírito:

Numa obra filosófica, em razão de sua natureza, parece não só supérfluo, mas até inadequado e contraproducente, um prefácio: esse esclarecimento preliminar do autor sobre o fim que se propõe, as circunstâncias de sua obra, as relações que julga encontrar com as anteriores e atuais sobre o mesmo tema.

Conforme vimos anteriormente, e Borges no livro Ficções não nos deixa mentir, alguns autores escrevem muito para passar uma mensagem que poderia ser passada num artigo com poucas linhas.

Reflita um pouco sobre este trecho:

Desvario laborioso e empobrecedor o de compor extensos livros; o de espraiar em quinhentas páginas uma ideia cuja perfeita exposição oral cabe em poucos minutos.
Melhor procedimento é simular que esses livros já existem e oferecer um resumo, um comentário.
Assim procedeu Carlyle em Sartor Resartus; assim Butler em The Fair Haven; obras que têm a imperfeição de serem também livros, não menos tautológicos (repetitivos) que os outros.

Como sabemos, em geral trata-se de escritores profissionais que muitas vezes obedecem a contratos onde são obrigados a escrever um livro por ano com um número mínimo de páginas ou algo semelhante em troca de remuneração.

Aqui, será importante que você avalie, por fim, se realmente vale a pena seguir na leitura integral da obra.

Em todos os tipos de leitura referidos acima, preste muita atenção à pontuação, pois ela é fundamental para o entendimento do significado da mensagem.

Leia o texto abaixo e perceba a sua importância.

Um milionário redigiu seu testamento desta forma:
"Deixo a minha fortuna para o meu irmão não para o meu sobrinho jamais para o meu advogado nada para os pobres."
Como se vê, ninguém entendeu, porque não há nenhuma pontuação e houve enorme confusão entre os interessados na herança.
O irmão achou que o certo seria assim:
"Deixo minha fortuna para o meu irmão; não para o meu sobrinho, jamais para o meu advogado, nada para os pobres."
Veio o sobrinho e disse que o certo era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho; jamais para o meu advogado, nada para os pobres."
Por sua vez, o advogado sustentou que a redação era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho, jamais; para o meu advogado, nada para os pobres."
Finalmente, um defensor dos pobres disse que o certo na realidade era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho, jamais; para o meu advogado, nada; para os pobres."

Preste atenção ainda nas citações e nos autores relacionados na bibliografia utilizada, pois consultando as obras utilizadas pelo autor você poderá complementar sua leitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dicas de Livros Digitais

Estudando Línguas e Temas Diversos

Livros.myht.org - Útimas Noticias